Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009

Domingo, 22 de Fevereiro, 13h

No próximo Domingo, dia 22 de Fevereiro, A História Devida recebe José Nunes, homem da rádio e do desporto-rei, para uma conversa que parte de episódios "traumatizantes" da infância, perde-se entre relatos, adeptos e simpatizantes de futebol, mas também entre cães de várias raças e músicas que podemos aprender a tocar sozinhos - tudo, seguindo o ritmo das canções escolhidas pelo José Nunes.

Para conhecerem melhor o trabalho do nosso convidado, ouçam uma das rubricas de rádio mais antigas do país, a Linha Avançada, diariamente, na Antena 3. Podem também passar pelo blogue www.linhaavancada.blogspot.com ou por «Linha Avançada - O Livro» (Texto). E estejam atentos aos relatos dos jogos de futebol na Antena 1 e na SportTv. O esférico rola ao som da voz de José Nunes, este jornalista que começou na CMR em 1991, passou pela Rádio Comercial, a RTP, a TVi, a SIC Comédia, e chegou à SportTv e às Antenas 1 e 3.

Nesta emissão d'A História Devida, para além de «O cúmulo da injustiça», a história do José Nunes (música: «Topsy», Ike Quebec Swing Quintet), podem ouvir:

- «A derrota mais saborosa», de Artur Guerreiro (S. Teotónio, Odemira)
. música: «Wail», Fats Navarro

- «O atentado», de José Domingos Costa
. música: «Homebase (Vienna Vista Sexual Dub)», dZihan & Kamien; remixed by UFO

- «Rifas e chocolates», de Silvino Gonçalves (Coimbra)
. música: «Fonte Santa», Norberto Lobo (álbum: Mudar de bina)

Os temas escolhidos pelo José Nunes são:

. «Lilac Wine», Jeff Buckley (álbum: Grace)
. «All I need», Radiohead (álbum: In rainbows)
. «I'll take the rain», REM (álbum: Reveal)

E quanto às sugestões que vos deixamos:

- José Nunes: Uma ida ao cinema para ver «A Troca», de Clint Eastwood; e ainda o DVD do filme «A Última Hora», de Spike Lee

- Miguel Guilherme: «Fala Com Ela», programa de entrevistas da responsabilidade de Inês Meneses, na Radar (97.8)

- Inês Fonseca Santos: «Memórias de Um Craque», de Fernando Assis Pacheco (Assírio & Alvim)

Boas histórias!

Publicado por Produções Fictícias às 15:22
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
3 comentários:
De Manuel Ramalhete a 24 de Fevereiro de 2009 às 11:20
Esta foi uma sessão a que se pode chamar de "desportiva à moda antiga". Quero com isto dizer que gostei especialmente da história «A derrota mais saborosa», de Artur Guerreiro, pela simples razão de que fala das emoções suscitadas através de um relato, pela rádio. Quando, ainda criança, comecei a seguir o meu Sporting, para além de assistir ao vivo, acompanhado pelo meu tio, só havia o relato. Hoje, porém, já não consigo ouvir relatos; deixam-me nervoso. Vejo ao vivo, de preferência, ou através da TV.
As outras histórias são também muito boas.
Pena que o "blog" não tenha mais intervenção. Talvez deva ser mais "promovido" pelo próprio programa"
De Artur Guerreiro a 25 de Fevereiro de 2009 às 09:19
Caro Manuel,

Para alguém que como eu cresceu afastado geograficamente de Lisboa em cerca de 240km, a rádio (Antena1 por influência paterna) era praticamente a única forma de acompanhar o Sporting.
Essa paixão, pelo Sporting e pela rádio manteve-se até hoje, e ainda que esbatida pela facilidade com que hoje me posso deslocar ao Estádio José Alvalade, esse fervor pela rádio continua bem vivo.

Quero agradecer a toda a equipa da História Devida os comentários simpáticos à minha história.

Gostei muito da forma como o Miguel Guilherme transmitiu as minhas palavras.

Obrigado e continuação de boas histórias!
Artur Guerreiro
De Manuel Ramalhete a 25 de Fevereiro de 2009 às 12:16
Artur Guerreiro:

Também no meu caso o fervor pela radio continua bem vivo.

O problema é que os relatos hoje "fazem-me nervos"!

Já experimentei ver pela TV, com comentários na rádio, e cheguei, várias vezes, à conclusão que o locutor estava a ver um jogo diferente. Infelizmente, há, na comunicação social desportiva, muitos locutores e comentadores que lhes sobeja em fervor clubista o que lhes falta em profissionalismo.

Por isso, vou ao Estádio (tenho lugar de Leão) ou, quando é em casa alheia, vejo na TV. Lá estarei hoje.

Saudações Leoninas e boas histórias.

P.S. - Quanto a Miguel Guilherme não há dúvida: - lidas por ele, as histórias ganham outra dimensão. Tem uma grande naturalidade a ler, como também a representar. É um grande actor e de uma grande sobriedade, o que não é muito vulgar.

Comentar post



Com apresentação de Inês Fonseca Santos, Miguel Guilherme e Dinarte Branco, A História Devida baseia-se num conceito do escritor Paul Auster e pretende dar a conhecer histórias reais das vidas de todos nós.

Histórias de amor, de amizade, de saudade, histórias alegres, bonitas, eufóricas, histórias de paisagens, sonhos ou lugares. Histórias curtas e reais.

Pesquisar

 

HISTÓRIAS DEVIDAS



Procure na sua livraria o 1º livro de compilações de histórias do programa: Histórias Devidas, da Edições ASA.

A HISTÓRIA DEVIDA

Todos os Sábados, por volta das 22h35, no Canal Q.



Envie as suas histórias para: historiadevida@gmail.com ou para

A História Devida - Produções Fictícias – Travessa da Fábrica dos Pentes, nº 27, R/C 1250-105 Lisboa

OUVIR

Links

HISTÓRIA DEVIDA NA PÚBLICA

Veja aqui todas as Histórias Devida editadas na revista Pública.

Arquivo

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

blogs SAPO

subscrever feeds